Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros

Minas Gerais – O Governo de Minas Gerais com o advento do Decreto 47.182/2017 que criou o COMAVE, Comando de Aviação do Estado, e a Resolução Conjunta 4589.01/2017 que regulamentou o uso das aeronaves do Estado de Minas Gerais, está buscando melhoria da prestação dos serviços públicos através da integração dos recursos logísticos e humanos da área de aviação.

Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.
Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.

O COMAVE é chefiado pelo Coronel da PMMG, Rodrigo de Sousa Rodrigues, o qual atua na coordenação e gerência das demandas de serviços aéreos. A unidade recebe solicitações de serviços aéreos e tem a responsabilidade de articular junto aos demais órgãos qual o recurso disponível mais adequado à natureza do atendimento, analisando dentre outros fatores, disponibilidade, distância e diferença no custo da operação.

Exemplo recente aconteceu na 3ª BRAvE (Base Regional de Aviação do Estado) de Montes Claros. Desde a criação do COMAVE, essa base já atendeu mais de 04 emergências aeromédicas, todas realizadas por uma equipe mista de Policiais Militares e Médicos do SAMU com o helicóptero Guará 02 da Secretaria de Meio Ambiente.

Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.
Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.

Na quinta-feira (10), foram acionados às 09h00 horas para socorrer um recém-nascido (34 semanas) com quadro de insuficiência respiratória na cidade de Salinas/MG. A equipe formada pelo Maj Simão, Sgt Nunes, Dr. Yuri Sanzio e pela a enfermeira Andressa Mendes realizaram o atendimento e o transporte.

“Nesse sentido é importante destacar a atitude do Governo em ampliar a qualidade e a disponibilidade do Serviço de Defesa Social Aéreo no Estado de Minas. A criação do órgão e a consequente integração de recursos oferecem uma maior disponibilidade do serviço aéreo para a população, que antes dependia da disponibilidade de cada órgão”, destacou o Maj PM Simão, comandante da 3ª BRAvE.

“Em pouco tempo, já é possível vislumbrar a melhora do atendimento, a médio e longo prazo, as estatísticas vão comprovar o aumento dos atendimentos seja na área da saúde, segurança ou defesa civil”, complementou.

Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.
Mais um transporte aeromédico é realizado pela Base Regional de Aviação de Montes Claros. Foto: Divulgação COMAVE.

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns aos militares da Base Regional de Aviação de Montes Claros , (Todos pela vida). Gostaria de entender melhor este decreto , neste é incluso todas as aeronaves da aviação mineira?, por que se caso for, poderiam estar utilizando uma anv diversa desta que me parece ser para o atendimento ambiental e em Minas temos as anvs do Bombeiro militar que já trabalha com uma equipe multidisciplinar de emergências médicas.

    • Prezado Ivaí, no decreto engloba todas as aeronaves do estado. Nesta base em questão não tem aeronave dos bombeiros, então se usa o recurso que está disponível no momento. Este é o trunfo do projeto. Apesar do órgão bombeiros não ter apoiado no primeiro momento. Mas vai entender a vaidade das pessoas.

      • Verdade Prezado Fernando, pela vaidade rasgam se as leis ignoram se missões constitucionais e reinventam a roda! “Porem tudo em nome do bem estar dos cidadãos das Gerais e do Brasil.”
        “Se você sofreu alguma injustiça, console-se; a verdadeira infelicidade é cometê-la”. Demócrito

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários