GTA do Amapá resgata criança em comunidade paraense

ENAVSEG 2018

Amapá – Em 11 anos de história, o Grupamento Tático Aéreo do Amapá (GTA) tem como uma de suas principais missões a de salvar vidas. Desde sua criação, a equipe já participou de mais de 800 ações, 80% delas humanitárias ou de salvamento. O mais recente destes casos ocorreu no dia 14 de setembro na remota localidade paraense de Vila Oliveira, localizada no município de Afuá, Ilha do Marajó, onde a equipe socorreu um menino de apenas nove anos, garantindo um atendimento rápido e seguro.

A criança foi atingida na cabeça por um tronco de árvore e perdeu a consciência. “Nossos vizinhos trabalham com açaí e, ao fazer a limpeza da área, precisaram derrubar algumas árvores; eles não sabiam que o garoto estava brincando por perto e um tronco acabou o atingindo”, explicou o comerciante Gedivaldo Lacerda, tio do menino.

GTA resgata criança em comunidade paraense
GTA resgata criança em comunidade paraense.

A única alternativa viável para levar a criança ao hospital mais próximo, em Macapá, seria por meio de uma viagem de barco, atravessando o rio Amazonas, sem o aparato necessário nem profissionais capacitados em um percurso que duraria pelo menos cinco horas e meia. Angustiada com a situação, a família decidiu acionar o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), que encaminhou o GTA para prestar os primeiros socorros à criança.

O grupamento rapidamente se deslocou ao local com a equipe formada pelos comandantes Ajaje Rachid e Jean Silva, e o piloto Lean Patrick Barbosa. Como se trata de uma área rural, o resgate foi difícil e a equipe contou com a ajuda de moradores que cortaram algumas árvores para garantir a aterrissagem.

“Quando chegamos a criança já estava consciente, mas confusa. Ele apresentava um trauma na cabeça, que estava inchado, reclamava de dor na coluna e de sede”, explicou o comandante Jean acrescentando que a sede nesses casos é preocupante porque pode ser um indicio de hemorragia. “Foi um trauma muito forte para uma criança dessa idade”, concluiu.

O menino foi transportado para Macapá no helicóptero do GTA em um voo que durou apenas 15 minutos. Durante o percurso, o garoto recebeu os primeiros socorros e foi monitorado pela equipe. Ao chegar à capital amapaense, a criança recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi encaminhada ao Hospital de Emergência de Macapá, onde encontra-se em tratamento.

O comandante Jean explica que durante o trajeto o estado da criança se estabilizou, contudo, ele continuava atento a qualquer emergência. “Eu fiquei ao lado dele o tempo todo até a ambulância chegar. Não me considero um herói, este é o meu trabalho, mas é impossível não nos envolvermos em situações como essas, poderia ser meu filho”, pontuou o comandante.

O tio da criança relata que a participação dos profissionais do GTA foi primordial para salvar a criança. “Sabemos que nessas condições o atendimento rápido é muito importante e foi o que ocorreu. Meu sobrinho foi atendido da melhor forma possível e somos muito gratos pelo trabalho dos profissionais do GTA. Agora, só esperamos que ele se recupere rapidamente”, frisou.

Atendimento

O GTA desenvolve um trabalho de multimissão, com atividades de salvamento em altura, policiamento ostensivo, busca e salvamento. Somente nos sete primeiros meses de 2017, o grupamento já realizou 36 missões de salvamento, este número deve crescer até o fim do ano. Em média, a equipe salva a vida de seis pessoas por mês no Amapá.

Fonte: Diário do Amapá.

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários