Corpo de Bombeiros de Santa Catarina promove o 1º Simpósio sobre Aeronaves Remotamente Pilotadas

Santa Catarina – Nos dias 17 e 18 de julho de 2017 acontecerá no Centro de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, em Florianópolis, o 1º Simpósio sobre Aeronaves Remotamente Pilotadas.

Demonstração dos RPAs durante o Simpósio. Foto: Divulgação CBMSC.
Demonstração dos RPAs durante o Simpósio. Foto: Divulgação CBMSC.

O evento irá congregar diversas instituições que já utilizam e que estão se preparando para implementar a atividade aérea não tripulada no Estado de Santa Catarina.

Serão dois dias de palestras, minicursos, exposições e demostrações de equipamentos da fabricante Chinesa DJI e também da empresa Sky Drones. No segundo dia no período da tarde haverá uma palestra do 1º Ten Esp Dionísio Moreira do CINDACTA II do DECEA sobre “Legislação Aeronáutica aplicada ao uso de RPA”.

O evento contará com a presença da Força Aérea Brasileira, Professores do Instituto Federal de SC, Universidade Estadual de SC, Universidade do Estado do Mato Grosso, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Instituto Geral de Perícias, Fundação Estadual do Meio Ambiente e das Centrais Elétricas de SC.

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina está investindo na aquisição de aeronaves remotamente pilotadas (RPA) para uso operacional e o primeiro equipamento foi adquirido no começo do ano e já apresenta resultados positivos. Como essa operação está se fortalecendo nas atividades realizadas pelo bombeiro, pela polícia e por órgãos públicos, o Simpósio foi idealizado para promover o debate sobre doutrina, segurança e operação.

Demonstração dos RPAs durante o Simpósio. Foto: Divulgação CBMSC.
Demonstração dos RPAs durante o Simpósio. Foto: Divulgação CBMSC.

Autorização para uso do espaço aéreo

O CINDACTA II autorizou o CBMSC utilizar o espaço aéreo para os voos das aeronaves remotamente pilotadas que realizarão demonstração durante o evento.

A autorização recomenda aos operadores de RPA que efetuem a operação no Espaço Aéreo contido em um raio de até 300 metros a partir do ponto 27°35’19.22″S / 048°31’18.17″W; voem até no máximo 400′ de altura e mantenham a operação da RPA em VLOS (Visual Line of Sight).

A autorização recomenda ainda que os operadores devem encerrar imediatamente o voo da RPA caso seja percebido a proximidade de alguma aeronave tripulada ou que a continuidade das atividades venha causar perigo aos demais usuários do espaço aéreo, pessoas ou propriedades no solo.

Confira a programação do evento:

simposiovantcbmsc1

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários