Aberto concurso para médicos do GRAU de São Paulo

Anúncio

A Coordenadoria de Serviços de Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio da Comissão Especial de Concurso Público tornou pública a abertura de inscrições e a realização do concurso público para provimento de vaga(s) no cargo de MÉDICO I, para atuar junto ao GRUPO DE ATENÇÃO ÀS URGÊNCIAS e EMERGÊNCIAS – GRAU.

As inscrições serão recebidas no período de 00:00 horas do dia 19/11/2013 até 23:59 horas do dia 10/12/2013 (horário de Brasília), exclusivamente via internet.

GRAU SP

O concurso público constará de:

1.1 – FASE 1 – Prova Objetiva de CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS, de caráter eliminatório;
1.2 – FASE 2 – Prova Prática de CONDICIONAMENTO FÍSICO, de caráter eliminatório;
1.3 – FASE 3 – Prova de Títulos (conforme Capítulo X – “Dos Títulos e seu Julgamento”), de caráter classificatório.

No ato da inscrição o candidato deverá apontar na ficha de inscrição o local que optar por realizar as Provas das FASES 1, 2 e 3: LOCAL A – SÃO PAULO ou LOCAL B – RIBEIRÃO PRETO ou LOCAL C – PRESIDENTE PRUDENTE.

A data prevista para realização das provas:

– FASE 1: para o dia 19/01/2014, no período da manhã ou tarde para a qual os candidatos serão convocados por meio de Edital, publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, bem como será divulgado através do site www.caipimes.com.br ;
– FASE 2: para os dias 15/02/2014 e 16/02/2014, no período da manhã ou tarde para a qual os candidatos serão convocados por meio de Edital, publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, bem como será divulgado através do site www.caipimes.com.br ;
– FASE 3: será marcada em data oportuna após a publicação do resultado da FASE 2, e ocorrerá em dias úteis, os candidatos  serão convocados por meio de Edital, publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo, bem como será divulgado através do site  www.caipimes.com.br ;

Do cargo:

CARGO: MÉDICO I (para Atuar junto ao SERVIÇO PRÉ HOSPITALAR MÓVEL)

LEI COMPLEMENTAR: 1.193/2013

JORNADA DE TRABALHO: 20 horas semanais

Nº DE VAGA(S):137 vagas, sendo:

– 37 (trinta e sete vagas) – São Paulo, Capital
– 10 (dez) vagas – Campinas
– 10 (dez) vagas Ribeirão Preto
– 10 (dez) vagas Presidente Prudente
– 10 (dez) vagas Praia Grande
– 10 (dez) vagas São José dos Campos
– 10 (dez) vagas São José do Rio Preto
– 10 (dez) vagas Bauru
– 10 (dez) vagas em Araçatuba
– 10 (dez) vagas em Sorocaba
10 (dez) vagas em Piracicaba

PRÉ-REQUISITOS:

– Graduação em Medicina;

– Registro no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo – CREMESP;

– Certificado de conclusão de residência médica em Programa credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), nas Especialidades: ANESTESIOLOGIA, ou CARDIOLOGIA, ou CIRURGIA GERAL, ou CLÍNICA MÉDICA, ou MEDICINA INTENSIVA (adulta ou pediátrica) e NEUROCIRURGIA; OU

– Título de especialista emitido pela Associação Médica Brasileira (AMB) nas Especialidades: ANESTESIOLOGIA, ou CARDIOLOGIA, ou CIRURGIA GERAL, ou CLÍNICA MÉDICA, ou MEDICINA INTENSIVA (adulta ou pediátrica) e NEUROCIRURGIA;

– Possuir Certificado Médico Aeronáutico – CMA, em conjunto com o código ANAC para Operadores de Equipamentos Especiais (OEE) – exame inicial. As orientações para emissão do CMA estão disponíveis no site www.anac.gov.br, acessando o link “exame de saúde”. Também está disponível neste site uma lista dos locais credenciados que poderão emitir este certificado (CMA).

ATRIBUIÇÕES:

Tendo ciência de que nosso trabalho se desenvolve junto ao Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, especialmente ao Grupamento de Radiopatrulhamento Aéreo. As atividades são desenvolvidas em diversos postos de trabalho, em formato de rodízio de escala, sendo obrigatório o desenvolvimento de todas as atribuições.

– Comportar-se em harmonia com as normas e regras determinadas pelo ambiente militar, tanto em quartel, bem como na cena que envolve riscos e segurança pública.
– Responder rapidamente ao acionamento, seguindo as regras do sistema resgate e embarcando dentro do primeiro minuto.
– Realizar procedimentos de emergência clínica e cirúrgica, em crianças e adultos de acordo com os protocolos do ATLS, PHTLS, ACLS e PALS e os demais preconizados e / ou definidos pela diretoria de qualidade do GRAU.
– Concorrer à escala de serviço em todos os Postos de Bombeiros que disponham de viatura de suporte avançado, tanto na capital como no interior do Estado, bem como no Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (COBOM) e nas Bases de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar.
– Realizar atividades de Regulação Médica, quando escalado como médico regulador no Centro de Operações do Corpo de Bombeiros ou outros a cargo do GRAU.
– Realizar treinamentos periódicos em técnicas de salvamento terrestre, salvamento em altura, salvamento aquático, resgate veicular, busca e resgate em ambientes colapsados, ocorrências com produtos perigosos, desastres e múltiplas vítimas e resgate aeromédico, a serem oferecidos pelo Corpo de Bombeiros, Grupamento de Radiopatrulha Aérea e equipe de Treinamento do GRAU.
– Submeter-se periodicamente a avaliações de condicionamento físico e saúde, de acordo com os protocolos do GRAU e Polícia Militar do Estado de São Paulo.
– Participar de atividades científicas e pesquisas desenvolvidas pelo GRAU.
– Checar e preservar todos os materiais e equipamentos médicos presentes nas viaturas.
– Ter e manter condicionamento físico adequado para poder transpor muros, cercas, defensas, pequenos lagos, rios, etc.
– Desenvolver trabalho em equipe, de forma harmônica, sinérgica e cooperativa com os militares e outros, que estiverem envolvidos no atendimento.
– Respeitar os pares e controlar desafetos que possam ocorrer na cena, focando o controle emocional para o bom
desenvolvimento do trabalho.
– Desenvolver a regulação médica, respeitando e otimizando a rede hospitalar estadual e municipal que integram o serviço, atentando para as restrições em benefício das vítimas.
– Durante a regulação médica, atentar aos sinistros e auxiliar no desembaraço ativamente, colaborando com a equipe na cena e durante o traslado, bem como diante de distócias hospitalares.
– Ter ciência de que o trabalho a ser desenvolvido envolve risco e que o profissional poderá ser submetido a situações inóspitas como atender em locais de difícil acesso e sob intempéries, como situações de sequestro, altura, água, exposição a chuva e atuação em desastres entre outros que se apresentem, em que foi criada condição segura para atendimento em loco.
– Aceitar que por tratar-se de atendimento móvel, com um médico e um enfermeiro por base, o horário de saída pode ser comprometido por ocorrências a margem do horário de saída e a rendição ocorrerá no retorno ao quartel.
– Diante de situações de desastre, dentro da sua área de trabalho ou fora dela, voluntariar-se para ajudar em loco ou na
cobertura das faltas dos colegas que para o desastre se dirigiram.
– Ser pró-ativo ao serviço.
– Participar de todas as atividades de treinamento indicadas pela coordenação.
– Participar de todas as atividades científicas indicadas pela coordenação.
– Participar ativamente das pesquisas científicas desenvolvidas no sistema resgate.
– Checar e preservar os materiais e equipamentos contidos no interior da viatura.
– Obedecer às normas e diretrizes determinadas pela coordenação do GRAU


ATENÇÃO: CONFIRA O EDITAL COMPLETO


Fonte: Diário Oficial SP

5 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários