CIOPAer do Acre completa oito anos de criação

Acre – Salvar e proteger vidas é a maior atribuição do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) da Segurança Pública, que nesta segunda-feira, 11 de setembro, completou oito anos de atividades no Acre. O Ciopaer é formado por membros da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil.

Centro de Operações Aéreas completa oito anos de criação
Centro de Operações Aéreas completa oito anos de criação

Visando a modernização das atividades operacionais da Segurança Pública, o Ciopaer foi instituído por meio do Decreto nº 4.564, de 11 de setembro de 2009 para maximizar a otimização das ações aéreas do Acre, seja no patrulhamento policial ou na prestação de socorro e resgate aéreo.

Com uma tripulação bem preparada, física e psicologicamente e sempre disposta a atuar em defesa da sociedade acreana, o helicóptero Hárpia 01 do Ciopaer já realizou inúmeras missões de patrulhamento aéreo, resgate e salvamento ao longo de quase uma década.

Aeronave foi fundamental durante as enchentes de 2014 e 2015 (Foto: Ciopaer)
Aeronave foi fundamental durante as enchentes de 2014 e 2015 (Foto: Ciopaer)

A aeronave foi fundamental em momentos críticos para o estado, à exemplo da enchente do Madeira em 2014, que isolou o Acre, e também da maior enchente da história recente do Rio Acre, em 2015.

Solange Firmino Marinheiro de Araújo foi a primeira coordenadora do Ciopaer. Ela conta que ter feito parte dessa equipe foi uma experiência fantástica.

“Conseguimos construir e mobiliar o hangar do Centro, formar o primeiro comandante de helicóptero do Estado, tudo me alegrou muito. Porém, o que mais me emociona ainda são as lembranças do resgate de uma servidora do Depasa, vítima de acidente automobilístico na BR-317, e saber que, se não fosse a intervenção do Ciopaer, teríamos perdido essa pessoa. Ajudar salvar uma vida não tem preço”, destacou Solange.

Paciente sendo retirado da aeronave Foto: Assessoria Sesp)
Paciente sendo retirado da aeronave Foto: Assessoria Sesp)

Agora na reserva remunerada [aposentadoria militar], o piloto e instrutor de voo, Carlos Augusto Negreiros foi o primeiro comandante do centro e disse se emocionar com a história do Ciopaer Acre. “Tive a oportunidade de trabalhar com pessoas de elevando padrão profissional, algo que foi como um prêmio para mim”, ressaltou.

Uma atividade para celebrar os oito anos do Ciopaer será realizada no próximo sábado, 16, como forma de agradecimento ao governo pela criação, manutenção e desenvolvimento das operações aéreas.

“Esse grupo simboliza a união e esforço das polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros no combate à criminalidade e socorro à comunidade acreana em momentos de necessidade. Mais do que integração, isso é uma demonstração de cooperação mutua. Acredito que, com a maturidade e a expertise de cada um, teremos uma continuidade nos serviços, sempre buscando o melhor para a sociedade”, destacou o secretário Emylson Farias.

Centro de Operações Aéreas completa oito anos de criação
Centro de Operações Aéreas completa oito anos de criação

Governo do Acre.

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários