Do front de batalha para os céus do Rio de Janeiro

Anúncio

Marcello Barros de Oliveira
Inspetor de Polícia/RJ
Ex-Chefe de Gabinete da Senasp/MJ

Rio de Janeiro – Quem assiste aos vôos do helicóptero Bell, Huey II do Serviço Aeropolicial (CORE/SAER) da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ), não imagina a história por trás daquela bela máquina voadora!

Construída no ano de 1967, foi literalmente fabricada para o combate, a aeronave Bell, modelo Huey UH-1H, foi a unidade nº 9.502 entregue pela fábrica, tendo saído da linha de montagem para o teatro de operações na Base Militar de Tay-Ninh, localizada a vinte e quatro quilômetros da fronteira com o Camboja.

bellPCRJ5

Alocada junto à Primeira Divisão de Cavalaria Aeromóvel (1st Cavalry Division – Aeromobile), a mesma do emblemático filme “Fomos Heróis”, com o ator Mel Gibson, (We are Soldiers, Paramount Pictures, 2002), a aeronave foi designada para a Companhia Charlie, do 229º Batalhão de Helicópteros de Assalto. Com as aeronaves identificadas pelo círculo azul em sua porta, o 229th AVN BN(AH), permaneceu em operação na Guerra do Vietnã de 1966 a 1972.

A aeronave que, no futuro, viria para o Rio de Janeiro, voou em missões de combate pelo céu vietnamita de novembro de 1968 até janeiro de 1971, sobrevivendo a 2.145 horas de voo.

bellPCRJ1

Este levantamento só foi possível graças à ajuda do veterano de guerra, John Brennan, que nos últimos anos têm se dedicado a contar a história dos helicópteros que estiveram empenhados durante a Guerra do Vietnã.

Foi no seu livro “Vietnam Helicopter Art – US Rotor Aircraft”, que encontramos uma foto na Base Militar de Tay-Ninh no Vietnã, do antigo UH-1H, registro 67-17304, codinome STRANGE DAZE, que atualmente está sob a responsabilidade da equipe do Serviço Aeropolicial (CORE/SAER) da PCERJ, com o prefixo PR-FEC.

Após contato com o escritor e veterano John Brennan para buscarmos mais informações sobre a aeronave, tivemos a grata satisfação de receber um exemplar de seu livro com uma dedicatória arrepiante aos guerreiros alados da PCERJ.

bellPCRJ6

“Uma lembrança dos veteranos da Guerra do Vietnã aos bravos policiais do SAER, que mantém vivo no Rio de Janeiro o espírito da Companhia Charlie, do 229º Batalhão de Helicópteros de Assalto.”

helicóptero Bell, Huey II do Serviço Aeropolicial (SAER) da Polícia Civil do Rio de Janeiro
Plaqueta do helicóptero Bell, Huey II do SAER da PCERJ

Depois de sua passagem pelo Exército Americano, o helicóptero ainda esteve em serviço no Escritório do Sheriff do Condado de Snohomish, em Whashington/EUA, executando missões de resgate em montanha e na neve.

No próximo mês de outubro de 2018, o “Caveirão Voador”, apelido dado pela imprensa carioca, e que para nós é apenas “sapão” mesmo, completará seus 10 anos de serviço para a segurança pública no Rio de Janeiro.

Nesses anos foram muitas as missões de busca e salvamento, transporte aeromédico, misericórdia, apoio policial e de combate urbano. O resgate da história da sua passagem pelo Vietnã no final dos 1960 mostra que esta máquina robusta ainda terá muitas histórias para escrever com os pilotos e tripulantes do SAER.

helicóptero Bell, Huey II do Serviço Aeropolicial (SAER) da Polícia Civil do Rio de Janeiro
Helicóptero Bell, Huey II do Serviço Aeropolicial (SAER) da Polícia Civil do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários