GTA do Amapá deve voltar a operar com helicóptero em 30 dias

ENAVSEG 2018

Amapá – As adaptações feitas no helicóptero adquirido pelo Governo do Estado do Amapá (GEA) para operações ostensivas e ações de salvamento, resgate e transporte aeromédico do Grupo Tático Aéreo (GTA) foram finalizadas. O GEA aguarda ainda a transferência do produto para o nome do Estado e autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para que a aeronave comece a operar.

O helicóptero foi pago em três parcelas, sendo que o último pagamento foi efetuado na terça-feira, 10. O prazo dado pelo fornecedor para a transferência da aeronave para o nome do Estado é de 15 dias úteis.

IMG-20151110-WA0048

Após esse procedimento, para começar a operar no Estado, é preciso a autorização da ANAC, que deve ser emitida em um prazo médio de 30 dias. A expectativa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sejusp) é de que no início de dezembro o helicóptero esteja atuando no Amapá e auxiliando nas operações policiais.

“A aquisição de um helicóptero próprio e novo para o Estado é um avanço, pois auxilia em operações policiais e no transporte de urgência de feridos do interior para a capital”, explicou o secretário de Justiça e Segurança Pública, Gastão Calandrini.

Calandrini destacou duas situações ocorridas este ano em que o GTA poderia ser utilizado: incêndios e no caso de latrocínio do taxista Wilson Brito. “Emprestamos um helicóptero do Estado do Pará para dar suporte nas buscas e, só assim, foi possível encontrar o corpo”, disse.

A compra foi efetuada após processo de licitação realizado em julho. A Helibras, empresa vencedora, fez a oferta de R$ 10,3 milhões convertidos do dólar para o real. Como o pagamento das parcelas foi indexado à moeda americana, que está em alta nos últimos meses, o valor final ficou em R$ 12, 329 milhões. Desse valor, R$ 6.629 milhões são contrapartida do Estado e R$ 5,7 milhões de recursos do governo federal.

O GTA

O GTA foi criado em 2006, na primeira gestão de Waldez Góes. Na primeira fase, o grupo tático operava com um helicóptero alugado. Ao final do segundo mandato do governador, foi deixado recurso em caixa para a compra de uma aeronave própria para o GTA. Eram aproximadamente R$ 5 milhões para aquisição de um helicóptero usado. Entretanto, nos anos seguintes o projeto não foi executado e o convênio quase foi cancelado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Este ano, o chefe do Executivo empenhou-se em articular, junto ao governo federal, a recuperação do recurso que havia sido deixado por ele mesmo nos cofres do Estado em 2010, permitindo que o Estado adquirisse uma aeronave própria.

Tecnologia multiuso

O modelo de helicóptero adquirido pelo Governo do Amapá é o Esquilo AS350 B2, uma aeronave com capacidade para até seis passageiros em sua fabricação original. No caso do GTA, as adaptações necessárias para as funções ostensivas, de salvamento e transporte aeromédico, deverão aumentar a capacidade de passageiros e tripulantes.

De acordo com a Helibrás – empresa responsável pela fabricação -, por causa de seu motor Turbomeca Arriel 1D1, o AS350 B2 tem excelente desempenho em altitudes elevadas e em ações que envolvam altas temperaturas – como no auxílio de combate a incêndios. A capacidade de carga é de até 1,16 tonelada no gancho (aproximadamente mil litros de água).

Por: Anne Santos – Secretária de Comunicação do Governo do Amapá.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns a todos que direta e indiretamente participaram de todo o processo de aquisição da principal ferramenta de execução da atividade aeropolicial, de resgate e socorro a vítimas, de defesa social, entre outras no Estado do Amapá.
    Agora, novos tempos nos céus e no horizonte do extremo norte amazônico, pois a população do Estado e os integrantes do Grupamento celebram a continuidade da história do GTA-AP, que segue sem rumo buscando cumprir com excelência sua missão, impulsado por esta conquista.

    1ºSGT. PM – W.TELES
    Tripulante Operacional – GTA/AP

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários