GRAER da Polícia Militar da Bahia conclui Curso de Operador de Drone e forma alunos de diversos Estados

ENAVSEG 2018

Bahia – Depois da formatura das turmas 1 e 2 do 4° CORPAS, mais trinta e nove alunos das turmas 3 e 4, entre eles, integrantes das forças de segurança da Bahia e de outros estados do Brasil concluíram, na tarde de sexta-feira (13), o 4º Curso de Operador de Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (CORPAS), ministrado por policiais do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (GRAER).

GRAER da Polícia Militar da Bahia conclui curso de drone para alunos de diversos Estados
GRAER da Polícia Militar da Bahia conclui curso de drone para alunos de diversos Estados. Foto: Divulgação GAM.

A solenidade das turmas 3 e 4 do CORPAS realizada no auditório do GRAER, localizado no Aeroporto Internacional de Salvador, contou com a presença do comandante do Policiamento Especializado (CPE) da PMBA, coronel Humberto Sturaro Filho, além do diretor operacional do Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso e aluno do curso, coronel BM Sandro dos Santos Caillava, e da comandante do Grupamento Aeromóvel (GAM) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, tenente-coronel Clarisse Antunes Barros.

Com um total de 120 horas, as aulas do curso foram divididas entre a fase inicial, realizada à distância, e final, na modalidade presencial. Todos os PMs que coordenaram as aulas tiveram o currículo aprovado, em 2016, com o parecer do Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP).

Cerca de 170 profissionais do país já foram capacitados pelos integrantes da unidade área baiana, desde o início dos cursos, em 2017. Foto: Divulgação SSP.
Cerca de 170 profissionais do país já foram capacitados pelos integrantes da unidade área baiana, desde o início dos cursos, em 2017. Foto: Divulgação SSP.

Na última semana de capacitação, por meio de uma palestra apresentada pelo comandante da 8ª Companhia Independente da PM (CIPM/Itapetinga), major Edmário José Britto, os alunos conheceram um pouco mais sobre o uso e funcionamento do drone na atividade policial.

Nesta 4ª edição do curso, foram atendidas demandas do Exército Brasileiro, das Polícias Militares do Paraná, Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, dos Corpos de Bombeiros Militares do Mato Grosso e da Bahia, do Ministério Público, da Secretaria de Administração Prisional e Ressocialização e da CCR Metrô.

Paraná

Quatro militares estaduais do Batalhão de Operações Aéreas da PM (BPMOA) foram capacitados para operação de RPAs e estão aptos a utilizar o aparato tecnológico nas missões policiais no Estado. O 1º Ten. BM Fernandes, o 3º Sgt. PM Franco e os Soldados PM Bruno e Gusso concluíram com aproveitamento todas as atividades do curso e receberam o Certificado de conclusão.

Cerca de 170 profissionais do país já foram capacitados pelos integrantes da unidade área baiana, desde o início dos cursos, em 2017. Foto: Divulgação SSP.
Cerca de 170 profissionais do país já foram capacitados pelos integrantes da unidade área baiana, desde o início dos cursos, em 2017. Foto: Divulgação SSP.

Rio de Janeiro

Militares do Grupamento Aeromóvel (GAM) da PM também concluíram o curso. O 1º Ten Bruno Mazarino, 3º Sgt Flávio Tadeu e Cb Carlos Barroso participaram dos treinamentos e o Cb Carlos Barroso finalizou o CORPAS como primeiro colocado.

Os militares fazem parte do Núcleo de Aeronaves Remotamente Pilotadas (NuARP) do GAM e serão os multiplicadores do conhecimento adquirido para os policiais militares das unidades operacionais da Polícia Militar.

GRAER da Polícia Militar da Bahia conclui curso de drone para alunos de diversos Estados
GRAER da Polícia Militar da Bahia conclui curso de drone para alunos de diversos Estados. Foto: Divulgação GAM.

Rio Grande do Sul

O soldado Robson Alves é o primeiro servidor da Brigada Militar a fazer Curso de Operador de Aeronave Remotamente Pilotada (RPAS).  O soldado Robson atua junto à Comunicação Social da BM.

Robson Alves, relata que durante o período em que permaneceu na Bahia visitou a torre de controle de voos de Salvador, participou de aulas práticas sobre análise de risco operacional, captação de imagem aérea, manutenção e controle técnico de aeronave, além de um teste de prática de voo com RPAS, pré-requisito para conclusão do curso.

“Para se tornar um operador de drone, os militares também precisam ter um cadastro no Sistema de Aeronaves não Tripuladas (SISANT), manual de voo, avaliação de risco, certificado de avaliação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), além de um protocolo para acesso ao Espaço Aéreo Brasileiro. Para os civis ainda é necessário  ter um seguro aeronáutico para prática de voos com o drone”, explicou o soldado.

O currículo do curso foi elaborado com base nas doutrinas e nos conhecimentos previstos na lei. Foto: Robson Alves
O currículo do curso foi elaborado com base nas doutrinas e nos conhecimentos previstos na lei. Foto: Robson Alves

CORPAS

Oferecidos pelo GRAER desde 2017, quando ocorreram as edições 1 e 2 do CORPAS, já são 168 profissionais, espalhados por todo Brasil, capacitados através do GRAER. “É um momento histórico para a PM baiana no cenário nacional. Trabalhamos muito para melhor atender a população e consequentemente nos tornamos referência”, declarou o comandante do GRAER, tenente-coronel Renato Lima.

A primeira e segunda turma do 4º CORPAS foi composta por 39 policiais militares e civis da Bahia, policiais federais, militares do Exército Brasileiro, integrantes da Secretaria da Segurança Pública e CCR Metrô.

Concluindo esta edição do curso nas turmas 3 e 4, foram atendidas demandas do Exército Brasileiro, Polícia Militar do Paraná (PMPR), Brigada Militar do Rio Grande do Sul (BMRS), Corpo de Bombeiros Militares do Mato Grosso (CBMMT) e da Bahia (CBMBA), Polícia Militar do Estado Rio de Janeiro (PMERJ), Ministério Público, Polícias Civil e Militar da Bahia, Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP) e da CCR Metrô.

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários