Guarda-vidas treinam técnicas de resgate aéreo em Matinhos/PR

Anúncio

Desde o início da temporada, já ocorreram 476 resgates e 89 afogamentos, de diferentes graus, e oito mortes  no litoral

Veranistas que passeavam pela praia de Matinhos, na manhã desta terça-feira (19), acompanharam o treinamento de 50 bombeiros para salvamento no mar com o uso de helicóptero. Desde o início da temporada, já ocorreram 476 resgates e 89 afogamentos, de diferentes graus, e oito mortes no litoral.

O resgate aéreo pode ser feito pelo “puçá”, rede utilizada para retirar vítimas do mar, ou também diretamente pelo guarda-vidas que pula na água e é auxiliado por um barco. “Nesta temporada foram feitos dois resgates com a ajuda da aeronave. Em um deles, uma criança estava sozinha, depois da arrebentação das ondas. Ela foi vista pela equipe do helicóptero e imediatamente o guarda-vidas pulou na água”, afirmou o comandante da aeronave, Eugênio Celso Vaz de Mello.

Toda a semana é escolhida uma das cinco subáreas do litoral para o treinamento. “Assim os bombeiros são familiarizados com as características e peculiaridades da aeronave. Eles observam como se faz o embarque de uma maca ou de duas, eventualmente, e também como se faz um salvamento aquático. Como ele deve se posicionar para fazer o salto para alcançar uma vítima de afogamento”, explicou o comandante.

APROVAÇÃO – O soldado Reno Pugin, na corporação há 5 anos, pela primeira vez participou desse tipo de treinamento. “Ocorrências pode acontecer a qualquer momento e, por isso, precisamos estar preparados para conseguir desempenhar um bom trabalho para qualquer tipo de vítima”, disse.

A aeronave foi adquirida pelo Governo do Paraná em 1992 e, desde então, é usada para resgates. Ela custou cerca de U$ 1 milhão e foi adaptada para transportar até dois pacientes por vez. Os resgates aéreos só podem ser realizados, em condições climáticas favoráveis.

A turista de Paranavaí Rosângela Madrieli, que acompanhou o treinamento, afirmou que se sente mais segura. “Eu sou mãe e fico apavorada quando vejo uma situação de perigo. Com os bombeiros por perto, e vendo esse treinamento a gente fica mais sossegada”, disse.

Dirceu Barbosa, turista de Telêmaco Borba, elogiou o trabalho dos guarda-vidas. “Já tinha visto este treinamento em outras praias. É um trabalho excelente. Se a pessoa se afasta da beira da praia, os bombeiros já chamam a atenção”

Para Jéferson Braga, morador de Matinhos, a estrutura da Operação Viva o Verão é segurança a mais também para quem mora no litoral. “Acompanho o trabalho dos guarda-vidas e fico feliz em saber que também tem reforço policial.”

Gilberto Polinska, turista de Ponta Grossa, contou que há muitos anos visita o litoral paranaense e que já acompanhou alguns salvamentos. “Com toda essa estrutura me sinto mais seguro.”

PREVENÇÃO – Desde o início da temporada, os guarda-vidas já fizeram cerca de 37 mil orientações e 37 mil advertências nas praias. “Não necessariamente nos postos mais perigosos ocorrem mais acidentes. Muitas vezes, as pessoas entram no mar aparentemente calmo, perdem a noção de distância e se afastam da praia. É nesta hora que o guarda-vidas adverte”, explica o relações públicas do Corpo de Bombeiros, tenente Leonardo Mendes do Santos.

FOTOS DO TREINAMENTO (clique na foto para vê-la em tamanho original)


Fonte: Agência de Notícias do Paraná.

Fotos: Everson Bressan – AEN


3 COMENTÁRIOS

  1. Parabens ao Corpo de Bombeiros do Paraná, buscando a capacitação de seus profissionais antes do mal maior. Parabens pela difusão do conhecimento. Sem pano preto. Bons vôos Cmt. Celso.

  2. parabens ao corpo de bombeiros por seu grande trabalho que fazem ao brasil exelente trabalho eu sou surfista a 12 anos e conheço os serviços de vcs de perto pelos resgates

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários