Você sabe porque o dia 03 de fevereiro é considerado pela FAB o dia da Aviação de Asas Rotativas?

Anúncio

A Força Aérea Brasileira (FAB) celebra, nesta segunda-feira (03/02), o dia da Aviação de Asas Rotativas. A data relembra o feito ocorrido em 03 de fevereiro de 1964, quando foi realizado o primeiro resgate em combate pela FAB.

A comemoração desse dia pretende enaltecer os feitos heroicos dos então 1º Ten Av Ércio Braga, 1º Ten Av Milton Naranjo, 3º Sgt João Martins Capela Junior e 3º Sgt Wilibaldo Moreira Santos.

Eles cumpriam uma missão de paz pela Organização das Nações Unidas (ONU) na República do Congo, e utilizando o helicóptero H-19 resgataram tripulantes e missionários prestes a serem capturados por rebeldes fortemente armados.

Aviação de Asas Rotativas. Aos rotores!
Aviação de Asas Rotativas. Aos rotores!

Como era o trabalho da FAB no Congo

A história do Congo é marcada por mais de vinte anos de guerra civil e disputa pelo poder entre milícias. Os missionários estavam espalhados em vilas no interior do país assolado pela Guerra Civil. Nos locais, eles ensinavam inglês e matemática para as crianças congolesas. Muitos destes religiosos foram mortos ou conseguiram fugir com a ajuda dos próprios moradores ou dos militares a serviço da ONU.

“O comandante decolava primeiro em um avião. Quando era dado o sinal, os helicópteros chegavam de assalto e pousavam no local escolhido. Às vezes pousávamos e já não havia ninguém. Não dava tempo para esperar os missionários chegarem ou então eles já tinham ido embora”, explicou o agora Brigadeiro do Ar Ércio Braga.

Os dias de missão foram intensos. Os pilotos realizavam dois a três resgates por dia. Os voos eram visuais, à baixa altura, com o suporte da carta de navegação.  A vegetação pouco densa, com árvores de até 20 metros de altura, facilitava a busca dos missionários e de suas famílias, mas deixava os helicópteros vulneráveis aos ataques das tribos da região.

Os nossos militares foram responsáveis pelo salvamento de mais de 100 missionários. O Brigadeiro Braga foi condecorado como herói de guerra pela ONU e homenageado pelo presidente dos Estados Unidos. “Receber estas homenagens foi a minha consagração como piloto de helicóptero na missão da ONU”, afirmou Braga.

A pane no helicóptero H-19 e o resgate dos tripulante e missionários

Naquele dia o então Tenente Aviador Ércio Braga voltava de mais uma missão de resgate de missionários e freiras, quando houve um problema mecânico com o helicóptero H-19 em pleno voo, na região de Katanga, no Sul do Congo.

O então Sargento Moreira ao lado do helicóptero da ONU. Foto: Arquivo Pessoal.
O então Sargento Moreira ao lado do helicóptero da ONU. Foto: Arquivo Pessoal.

O pouso forçado ocorreu em um local vulnerável, composto de árvores esparsas e de baixa altura. Em um dos outros helicópteros da Organização das Nações Unidas (ONU) estava o Tenente Aviador Milton Naranjo, que pousou em meio a tiros das tribos rebeldes para realizar o resgate. No final, todos voltaram em segurança, e a ação marcou o Dia da Aviação de Asas Rotativas na FAB.

“No dia resgatamos quatro freiras congolesas de uma vila em Katanga. Na volta, eu vi que vazou o óleo hidráulico e o motor ia parar. Antes que isso pudesse acontecer, eu pousei em um campo aberto. Os rebeldes vinham se aproximando e atiravam. Nós tivemos de abandonar o helicóptero, mas, antes, conseguimos retirar o combustível. Se o helicóptero explodisse, pessoas poderiam morrer”, conta Ércio Braga.

Em meio à tensão do resgate, os Sargentos João Martins Capela Junior e Wilibaldo Santos, de arma em punho,  davam cobertura à tripulação e aos resgatados. A poeira levantada com a aterrissagem castigava a visão dos militares, mas a garra e a vontade de que tudo desse certo foi maior. Todos saíram ilesos.

 

Helicóptero H-19 da ONU
Helicóptero H-19 da ONU

Dia da Aviação de Asas Rotativas da FAB

Essa missão real de Busca e Salvamento em Combate cunhou esta data como o Dia da Aviação de Asas Rotativas da FAB, por seu legado de bravura, desprendimento e espírito guerreiro, marcas indeléveis dessa Aviação.

Dia do Piloto de Helicóptero

Devemos lembrar que a Associação Brasileira de Pilotos de Helicópteros (ABRAPHE) comemora o dia 24 de fevereiro como o Dia do Piloto de Helicóptero, em homenagem ao heróis que atuaram no salvamento de pessoas do incêndio no edifício Andraus em 1972 na cidade de São Paulo. (Saiba mais: Os Heróis existem – O incêndio do Edifício Andraus).

Dia Nacional da Aviação de Segurança Pública

O dia 29 de Junho, Dia Nacional da Aviação de Segurança Pública, foi instituído pelo Decreto 20 de junho de 2007, publicado no Diário Oficial da União nº 118 de 21 de junho de 2007. A data conceitual refere-se ao dia em que se comemora São Pedro, padroeiro do Estado do Rio Grande do Sul.

 

Helicóptero Enstron pilotado pelo Comandante Cláudio Finatti sobre o Edifício Andraus.
Helicóptero Enstrom pilotado pelo Comandante Cláudio Finatti sobre o Edifício Andraus.

Fonte: Com informações e fotos de FAB e Revista Forças Armadas. Adaptação Piloto Policial.

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários