Polícia Federal do Brasil adquiriu helicóptero AW139

19
2

O Departamento de Polícia Federal assinou em 14 de maio de 2012 o Contrato Nº 14/2012 (Processo Nº 08103001699201140) com a empresa SYNERGY AEROSPACE CORP. para a aquisição de um helicóptero bimotor, modelo AgustaWestland AW 139, pelo valor de  R$ 28.999.945,48 (€ 11.961.700,00 – cotação em 15/12/2011 a € 2,4244.).

O Pregão Presencial nº 1/2011 ocorreu em 16 de dezembro de 2011, para a aquisição de 01 (um) helicóptero bimotor, para transporte de equipes policiais, equipamentos e carga, novo de fabricação, equipado para a realização de vôos VFR (Visual Flight Rules) e IFR (Instrument Flight Rules) sendo que a aeronave, no momento de seu recebimento definitivo, deverá estar compatível com as exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para operação no Brasil, conforme especificações técnicas, condições, quantidades e exigências estabelecidas no Edital e seus anexos.

Os lances ofertados pela empresa SYNERGY AEROSPACE CORP iniciaram em R$ 35.079.608,51 e após ações do pregoeiro e dos membros da Comissão de Assessoramento Técnico, os valores passaram para R$ 34.473.508,51, R$ 31.870.752,68, R$ 30.668.660,00, R$ 28.999.999,91, finalizando com o valor do contrato: R$ 28.999.945,48. A  adjudicação e a homologação do referido pregão ocorreu em 26/12/2011, concluído com a assinatura do contrato em 14 de maio de 2012.

Com essa aquisição a Polícia Federal será a primeira polícia do país a operar esse modelo de aeronave (AW 139). A empresa Synergy é a representante oficial da AgustaWestland no Brasil e a aeronave deverá ser entregue em 2013.

Segundo a fabricante, o AW 139 é uma nova geração de helicópteros biturbina médios com novos padrões em sua classe e cumpre plenamente os mais recentes requisitos de certificação em termos de desempenho e segurança.

O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial da União Nº 93 do dia 15 de maio de 2012 e a licitação publicada no site de compras oficial do governo federal: http://www.comprasnet.gov.br/, através da Ata de Realização do Pregão Presencial Nº 1/2011, Termo de Julgamento e Adjudicação e Termo de Homologação.

Piloto Policial.

Foto: AgustaWestland – Ilustrativa.

19 COMENTÁRIOS

  1. Após muitos questionamentos sobre a modalidade de licitação (pregão), vemos claramente o beneficio para a Adm. Publica, quando proporciona economicidade e ampla concorrência, através do pregão eletronico utilizado.
    Parabéns a PF, que mais uma vez inova, com emprego de uma ANV que opera em larga escala no mercado sul-asiático e europeu. Esperamos que a mesma venha contribuir com o excelentes seriviços prestados, pela PF em todo território nacional, principalmente quando temos o registro de grandes eventos à porta.
    Parabéns pela aquisição.

    Maj BM Cleyton
    Piloto de Helicoptero
    Seg Operacional/CIOPAER-AC

  2. Caro Cleyton, a aeronave foi adquirida através de pregão presencial e não eletrônico. Parabéns ao DPF, mais um equipamento na Aviação de Segurança Pública para atender à sociedade brasileira.

    TC Gonçalves
    BAVOp-PMDF

  3. Não sou expert no assunto mas será que ao invés de uma aeronave aw139, comprar 05 aeronaves as350 B2 e descentralizar a operação teria mais resultados????
    Será que o tráfico está em Brasília/DF? Ou ela ocorre nas fronteiras do nosso país?
    A PRF já descentralizou há muito tempo e está crescendo e operando. A PF ainda centralizada voando cada vez menos. Espero que essa máquina não se torne mais um elefante branco como o jato ERJ145, a polícia deve ser operacional, estar onde o crime acontece.
    A PF deve sim ter um aw139, mas antes disso deve ter uma unidade aérea descentralizada e operacional.
    Sem falar no assunto “vant” milhões de Reais e até agora????
    Antes de fazer o grandioso devemos ser bom naquilo que é o básico, e nem isso hoje a PF tem funcionando.

    • Prezado Flávio,
      A sua análise, em primeira instância, focado no valor quantitativo faz sentido, mas deve-se observar que um helicóptero Esquilo não é homologado a voar IFR, não tem cinco horas de autonomia e nem alcance de 600 milhas náuticas, sem levar em consideração a capacidade de dez passageiros, mais quatro tripulantes.
      A Amazônia é uma região vasta, carente de auxílios à navegação, de aeroportos para abastecimento e essas são algumas das dificuldades enfrentadas pela CAOP no atendimento delegacias da região norte.
      A Polícia vai até onde o orçamento do Governo deixa e nós desta vez estaremos lá de dia, de noite, com ou sem chuva, utilizando os mais modernos equipamentos utilizados pelas polícias do mundo todo. Brasília é a base, mas ele será empregado de forma itinerante.

  4. As políciais no Brasil num todo Grupamentos aéreos da Polícia e bombeiro devem voar aeronave bi-turubina e digo porque , voam e fazem resgate sobre mar , nem que seja 5 km da costa voam sobre florestas , grandes cidades como Rio de Janeiro , São Paulo Curitiba florianopolis e Porto Alegre etc etc voam em cima de cidades e grande prédios acho que tinha padronizar , o ideal vejo AS 355 ESQUILO com farol de busca flir e guincho para trabalho Polícial e Bombeiro. Quanto trabalho Policial da Policia Federal e totalmente diferente das policias Estaduais ! Mas como disseram ai bases descentralizadas sem é um otíma opção !

  5. Claro que bases descentralizadas seria ótimo. Mas isso depende de orçamento, não só em aeronaves, mas também para infra-estrutura, recursos humanos, etc.

    Em relação ao modelo de aeronave, imagino que a Federal se apegou a suas maiores necessidades. Por exemplo, transportar 10 policiais em região amazônica ou na caatinga nordestina.

  6. A Polícia Federal opera de forma diferenciada e talvez a falta de divulgação das ações realizadas prejudiquem a avaliação das missões desenvolvidas no âmbito do DPF.

    Os dois jatos ERJ 145 realizam vôos diários para transporte de policiais federais e de outras forças de segurança como por exemplo a FNSP.

    O DPF sempre esteve na vanguarda no que concerne à aviação policial, sendo a primeira unidade aérea a operar helicópteros bimotores médios em missões policiais, armamento fixo em helicópteros e jatos de grande porte.

    Quanto a criação de bases descentralizadas, há que se considerar que as ações desencadeadas pelo DPF em sua maioria tratam-se de acontecimentos pontuais que foram precedidos de investigação que permitem à Coordenação de Aviação – CAOP deslocar-se até o local partindo de sua base em brasília. Entretanto, a descentralização é fundamental para o crescimento da frota.

    A aquisição do AW-139 foi baseada em estudo realizado por policiais federais lotados na Coordenação de Aviação e considerou principalmente as demandas reais da região amazônica.

    Ademais, parabéns à todos os Policiais Federais pela aquisição.

  7. Parabens a todos os que contribuiram, quer sejam do ou fora DPF, pela ideia, planejamento, busca incessante, insistencia, determinacao e que, direta ou indiretamente, fizeram acontecer.. sabemos que o orgao precisa de muito mais, porem, como ja exposto, a CAOP vai ate onde a vontade politica dos governantes permite, pois eles eh que amarram ou soltam a PF. Nao precisa ser nenhum especialista para saber que, quando um governo quer acabar ou amarrar uma unidade policial, seja elite ou nao, basta fechar o cofre.. Aos nobres Guerreiros da CAOP e da PF que operam e operarao esta e outras maquinas, muito boa sorte em todas as missoes. Que Deus os proteja dos riscos, dos marginais e dos politicos travestidos de governantes que nos esfaqueiam pelas costas e sorriem diante dos holofotes. Foi uma honra fazer parte dessa equipe, e apesar de ja estar fora, apos 30 anos, continuo aqui na aviacao civil torcendo para o sucesso total das missoes atribuidas a CAOP. Parabens.

    • Apesar de não termos trabalhos juntos aqui na CAOP, só tive boas referências de você, CMTE Basile.

      Será sempre bem-vindo aqui na base. Venha tomar um café no Teto Zero. A casa está sempre aberta aos seus bons filhos.

      • Nobre Maciel Bom Dia. Agradeco o convite e serah uma honra. Tenho feito missoes Helisul / IBAMA na Amazonia, e por isso, acredito que serah mais facil nos encontrarmos nessa regiao / missao do que em Brasilia. O local nao eh o mais importante e sim “o cafe”. Foi, eh e sempre serah uma honra ter participado da CAOP e igualmente o contato com todos os colegas. Nós que militamos na area sabemos que, dependendo da administracao e da vontade politica, gastamos mais tempo, energia e desatando as amarras do que combatendo diretamente os criminosos. Na minha carreira passei por oito unidades de seguranca publica e defesa civil, e em todas elas, sem excessao, o gasto de tempo com a administracao pesada, lenta, inadequada, desequipada e outros, nos deu mais trabalho do que os proprios marginais.. infelizmente. Mas para quem eh guerreiro, tem uma missao maior a cumprir e foco, passamos por cima disso tudo. Me sinto honrado pelo seu convite e o meu mantra eh “SOU UM ETERNO APRENDIZ”. Forte abraco, extensivo a toda a equipe CAOP. Basile Julio Cesar.

  8. Gostaria de saber pq não foi adquirido outro 412,já que o CAOP opera,salvo engano uns 2 ou 4,seria mais racional do ponto de vista da logística ,familiaridade com a aeronave e treinamento,ou não está atendendo atende a alguns requisitos da PF.
    Enfim uma excelente aeronave e espero que venham mais pra essa grandiosa força.

  9. Parabens a PF pela nova aquisicao. Trata-se de importante fator de vigiliancia e transporte aéreo para deslocamentos rapidos. Sou contra a aquisicao de Bell 412 por serem ultrapassados, lentos e de manutencao cara. A PF precisa uregente de uma maquina dessas em cada base de fronteira, que poderia ser um Bell 429 ( full IFR) ou similar. Se precisarem de Piloto, me avisem. Sorte e boas operacoes ! sky.joey@hotmail.com

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários