SAMU amplia atendimento no Distrito Federal

Anúncio

Prestar socorro urgente com rapidez e qualidade é o objetivo do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do DF (Samu-DF). Para manter esse padrão, o GDF vem investindo desde o atendimento ao cidadão, até novos equipamentos e treinamentos para seus funcionários. Com a nova central inaugurada em agosto e a aquisição de dois helicópteros, o Samu-DF torna-se um dos únicos do país a ter esses recursos.

Atualmente, o serviço conta com 31 ambulâncias (26 unidades de suporte básico e cinco unidades de suporte avançado), 14 motocicletas (divididas em sete duplas), uma dupla de “bikelâncias” e dois helicópteros conveniados com o Governo Federal, além de equipes nos centros de emergência de três grandes hospitais da capital.

As “bikelâncias” foram uma das novidades implementadas este ano. Elas funcionam no Parque da Cidade, diariamente, das 7h às 22h. A perspectiva é expandi-las, até o final do ano, para todos os grandes parques do DF. O mesmo ocorrerá com as motocicletas, que pularão das atuais 14 para 20.

O Samu também está presente, desde o ano passado, em três grandes hospitais – de Base, Regional do Guará e Regional da Ceilândia – onde assumiu as emergências. Guará e Ceilândia contam com salas únicas de centros de emergência, enquanto o Hospital de Base possui duas: uma para traumas e outra para casos neurocardiovasculares.

O serviço recebe cerca de 4 mil ligações, por dia, em sua central de regulação médica. Elas são analisadas por um médico, que avalia o chamado e decide se enviará uma unidade móvel ao local, ou se uma orientação por telefone bastará. De todos os atendimentos feitos nas residências dos pacientes, aproximadamente 40% deles permanecem em casa após medicados.

Para acionar a equipe médica do Samu, basta ligar para o número gratuito 192, em todo território nacional.

Confira o vídeo:

Confira as fotos:

FONTE: www.gdfdiaadia.df.gov.br

9 COMENTÁRIOS

  1. A integração é o segredo do sucesso de qualquer instituição que queira iniciar um projeto de Aviação. Sabemos da capilaridade que o SAMU hoje ocupa no Brasil, embora gerenciado e administrado em âmbito estadual, e até mesmo municipal, é um programa federal, onde pode fomentar e operacionalizar uma Aviação de Resgate Nacional, aos moldes da ADAC ( Alemã ), INEM ( Portugal ) e outros pelo mundo a fora. Um programa de implantação desta Aviação seria de grande proveito para a Sociedade e extremamente positiva para este brilhante programa federal. Hoje sabemos que o SAMU, por si só, não pode desenvolver atividade de resgate aéreo em nossas cidades, se não tiver vinculado à algum órgão de Segurança Pùblica ou de Defesa Civil, face a regulação precária da ANAC para este fim. Porém, se for um programa federal, isso pode mudar, pois a ANAC hoje é uma agencia ligada à Presidência da República, podendo assim propor as devidas mudanças na legislação. Existe uma vertente para a criação da Aviação de Estado, acho que o caminho está aí.

    Feliz Natal a todos

    TC Gonçalves – PMDF
    DIPRO-PMDF

  2. E QUEM VAI PATRULHAR AS RODOVIAS? As aeronaves da PRF tem a missão principal de patrulhamento das rodovias brasileiras no que diz respeito a roubo a cargas,tráfico de drogas,etc. Resgates,salvamentos,socorro de acidentados é missão do Corpo de Bombeiros e SAMU,o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal possui helicópteros e aviões adquiridos para esse fim,que é socorrer e salvar vidas. Vamos seguir o exemplo de Santa catarina e Minas Gerais,onde o SAMU e o Batalhão de Operações Aéreas do corpo de bombeiros estão integrados com a missão de SALVAR VIDAS.

    Abraços a todos.
    William Lucas TOP 01
    CBMMG

  3. A resposta para os futuros questionamentos sobre as atribuições da PRF utilizarei um recurso do site Piloto Policial:

    O1 – Cuidado com os TROLLS
    02 – Política de moderação de comentários: sua consciência.

    Bons vôos a todos

    Jeferson Espindola
    Piloto Policial de Helicoptero DOA/DPRF – Brasilia/DF

  4. Uma coisa não anula a outra. O DPRF tem feito um ótimo trabalho junto com o SAMU em Brasília, por isso está ampliando o acordo, assim defendo que o SAMU compre aeronaves, até para possuir aeronaves dedicadas ao seu serviço. A parceria é o caminho, não importa quem seja, se o CB, se a PM ou se o DPRF, pois pilotar qualquer um destes órgãos o faz, mas o serviço de pronto-atendimento médico é do SAMU, por isso eles estão embarcados com seus enfermeiros e médicos. O CBMDF tb atua junto com o SAMU, e não tem havido problema. É importante a visão institucional e de salvar vidas, a vítima não quer saber a cor do helicóptero ou o crachá do operador, quer sim: Ser atendida e salva.

    Feliz Natal a todos.

    TC Gonçalves – PMDF
    DIPRO-PMDF

    • Obrigado pela resposta TC Gonçalves, já estou sem paciência em explicar o nosso trabalho cada vez que surge uma postagem sobre o Serviço Aeromédico da PRF/SAMU – Brasil. Espero que no futuro o SAMU tenha um convênio com a PM/DF, afinal como foi dito ” É importante a visão institucional e de salvar vidas, a vítima não que saber a cor do helicóptero ou o crachá do operador, quer sim: Ser atendida e salva”.

      Feliz Natal a todos!

      Jeferson Espindola
      Piloto Policial de Helicóptero DOA/DPRF – Brasília/DF

      • Prezado Jeferson, sei do seu trabalho incansável a frente do site da Polícia Rodoviária Federal, e como foi importante para mudar muitos conceitos deturpados sobre muitos temas, inclusive sobre o resgate aeromédico. Temos um papel fundamental sobre o assunto. Muitas pessoas ainda não conhecem bem alguns assuntos e falam muito mais com a emoção do que com a razão. Outras gostam mesmo de trollar, mas acredito que esse não é o caso. Acredito muito na cooperação e na solidariedade federativa. Saúde é um interesse de todos.

        Não sou um legalista, mas gosto muito de ler a constituição federal e entendê-la de forma sistêmica. Quando falam que não é função constitucional de um ou de outro, para mim, devemos sempre analisar o caso concreto. Quando falamos de saúde temos que lembrar o seguinte: ela é um direito fundamental e social e no campo das competências ela é comum a União, Estados e Municípios e podem legislar concorrentemente sobre a proteção e defesa da saúde, então a constituição definiu a saúde como algo de interesse de todos e todos em busca do mesmo caminho: a dignidade da pessoa humana (um dos fundamentos da República Federativa do Brasil).

        Quanto à competência de prestar atendimento à saúde da população é primariamente responsabilidade do município e a ele é dada atribuições como a realização de cooperações técnicas e financeiras com os Estados e União, então quando falamos de saúde, onde está o papel da polícia ou do bombeiro nisso tudo? Poís é, vamos então ao tema segurança pública e lá temos as competências de cada órgão, mas será que a saúde é um atribuição da polícia ou do bombeiro? Se todos, têm como fundamento estabelecido a dignidade da pessoa humana, então podemos dizer, exagerando um pouco, que a saúde (latu sensu) passa a ser também um papel a ser desempenhado também pela polícia ou pelo bombeiro.

        Vamos aos exemplos: se um policial rodoviário orienta ou autua uma pessoa que dirigia seu veículo em excesso de velocidade ou em estado de embriaguez, ele de certa forma está preocupado com a saúde do motorista ou de terceiros; Se um bombeiro salva uma pessoa que caiu de um penhasco, da mesma forma está preocupado com a saúde da pessoa salva; Se um policial militar ou civil prende um infrator da lei ele, certamente, preocupou-se com a saúde da vítima e também do infrator da lei. Assim, podemos dizer que prover saúde, como direito fundamental, é garantir a dignidade da pessoa humana e ela chega a ser quase como um bem tutelado, como é a a vida, a liberdade, a igualdade, a segurança e a propriedade.

        Saindo do campo jurídico-filosófico, na prática e diretamente no campo da aviação, o helicóptero é uma “ambulância” e serve unica e exclusivamente para chegar rápido no local com a equipe médica e levar com segurança a vítima ao local onde será tratada e cuidada.(Em Minas Gerais os Bombeiros e a Polícia Civil fazem isso) Ai começam os problemas, de que é essa responsabilidade de transportar essa vítima. Em tese e na prática qq um, inclusive um empresa particular, ou não? Se a pessoa que der o primeiro atendimento for treinada e tiver cumprido todos os requisitos ela não pode porque é polícia (civil ou militar), bombeiro ou rodoviário federal? O que vale ai é se ela tem ou não os requisitos exigidos pela lei, além do que estabelece o ministério da saúde, CFM, CRM, COREN, etc.

        Esses órgãos de segurança pública atuam porque o MS, Sec de Sáude, etc. “conveniaram”, tendo em vista a organização e a capacidade de realização dos órgãos de segurança pública – estão em todos os lugares, 24h por dia. Assim os órgãos de segurança pública nessa área de atendimento pré-hospitalar surgem para colaborar com o sistema de saúde. O SAMU dos municípios e estados estão trabalhando agora no Brasil inteiro, por que, nesse momento, precisam das aeronaves da segurança pública, por um questão óbvia que é o custo, mas será assim para sempre? Dependerá de como faremos daqui para frente. Se vamos ficar discutindo sexo dos anjos ou se vamos cooperar e agir solidariamente, como diz a própria constituição. Temos que ter competência e capacidade de organizar tudo isso, o Ministério da Saúde está correndo nessa área, e o Ministério da justiça? Será que é atribuição desse segundo? Pois é, primariamente não é, mas nesse assunto poderão agir conjuntamente. E o Ministério da Defesa ficará fora disso? porque? O sistema é muito complexo mas fica simples quando o maior objetivo é a dignidade da pessoa humana, então podemos dizer que essa função é de todos e posso garantir: não vai faltar trabalho e pessoa a ser salva…..Feliz Natal e 2013….

        Eduardo Beni

  5. A iniciativa para preservar vidas é louvável, estão de parabéns……quando trabalhamos para a preservação da vida……demais processos produtivos são realizados com facilidade….uma coisa não interfere na outra. Parabéns e sucesso na iniciativa!
    Cap baracho
    GRPAe/SP

Deixe uma resposta

- Saiba o que é trollagem: Cuidado com os TROLLS !

- Política de moderação: Política de moderação de comentários: sua consciência

Os comentários não representam a opinião do Piloto Policial. Os comentários são de responsabilidade dos respectivos autores.

Comentários

comentários